A Sala de Imprensa é um canal de comunicação entre o IBGE e os jornalistas. Aqui é possível acompanhar nossas divulgações, encontrar os contatos da assessoria de imprensa e ter acesso a recursos multimídia.

Integrar a comunicação, em suas diferentes formas de processamento, aos objetivos e metas do IBGE é um desafio. A Comunicação Integrada consiste no conjunto articulado de esforços, estratégias e ações de comunicação, com o objetivo de fortalecer o nome e a imagem da Instituição junto aos públicos interno e externo. Assim, a Comunicação Integrada pressupõe não apenas um diálogo produtivo, mas um planejamento conjunto. Os novos modelos de gestão organizacional, voltados para a relação com os profissionais e com a sociedade, levaram as organizações a um reposicionamento da comunicação, menos operacional e mais estratégico, integrada ao processo de tomada de decisões. Hoje, o grande desafio das áreas de comunicação é a rapidez e a agilidade das informações.

Nos últimos anos, o IBGE vem gradativamente se estruturando, seja através da contratação de novos profissionais e adequação das instalações, seja com o acesso a novas tecnologias, mas mantendo um modelo fragmentado de comunicação para os ambientes interno e externo.

A Política de Comunicação Integrada é um instrumento orientador e normativo, concebido para sistematizar as ações de comunicação do IBGE, maximizando seu desempenho. É um passo importante, mas não é o único. A direção e o corpo gerencial devem estar comprometidos com a internalização dos novos conceitos e a implantação de novas ações. Os servidores precisam conhecer os responsáveis por todo procedimento de comunicação, o que estimula a colaboração entre as áreas. Os profissionais de comunicação precisam trabalhar de acordo com os Princípios Fundamentais das Estatísticas Oficiais da Comissão de Estatística das Nações Unidas, com uma visão global, capacidade crítica e compreensão das necessidades de cada público de interesse. Enfim, a Comunicação Integrada deve ser tratada como uma área estratégica, em que os comunicadores sejam ouvidos e participem, quando pertinente, da tomada de decisões no IBGE, buscando soluções que visem a dar transparência e agilidade ao fl uxo de informações e que, consequentemente, fortaleçam a reputação e o reconhecimento institucional.

Esta Política de Comunicação Integrada é o resultado do trabalho de um grupo central, integrado por representantes das diferentes áreas do IBGE, o Comitê de Política de Comunicação. Foram nove meses de trabalho, além da realização de uma pesquisa interna sobre Hábitos de Comunicação do Servidor, que subsidiou o Plano de Ações 1.

A pesquisa contou com a colaboração das equipes da Diretoria de Pesquisas - DPE, do Centro de Documentação e Disseminação de Informações - CDDI e da Diretoria de Informática - DI e foi respondida por 2753 servidores, de 21 de maio a 15 de junho de 2012. Os resultados mostram que 14,6% dos servidores nunca se sentem informados sobre as questões organizacionais. A análise dos pesquisadores Maria Luiza Zacharias e Pedro Luiz Quintslr destacou que “as três difi culdades de comunicação percebidas como principais pelos servidores são a ausência de um canal efi ciente de dúvidas (41,7%), a existência de muitos canais de informação (40%) e o atraso na informação ofi cial (39,7%), praticamente empatadas”. Além disso, “de modo geral, a maioria dos servidores informou preferir ter acesso às informações em um único canal, separado por assunto (44,3%)”. A versão completa dos resultados da pesquisa pode ser consultada no endereço http:// w3.presidencia.ibge.gov.br/comites_internos_cpc.asp.

No processo de construção da Política de Comunicação Integrada, em especial no que tange à responsabilidade pelos procedimentos de comunicação, o Comitê analisou atentamente a estrutura do IBGE em 2012. Naquele momento, foi observado que a comunicação interna era distribuída entre os profi ssionais do CDDI, com ações de endomarketing, publicação de revista impressa e participação em eventos; da Coordenação de Comunicação Social - CCS, com o Boletim Informativo - BI; da Diretoria Executiva - DE, com o portal Ibgeando; e na rede das intranets nas Unidades Organizacionais. Também existia o Infokê, um canal de comunicação interna alimentado diretamente pelas diretorias e unidades estaduais. No que tange à comunicação externa, a CCS cuida da divulgação para a mídia e da conta do IBGE no Twitter, e o CDDI é responsável pelo portal do IBGE, pelo uso das redes sociais (representadas pelo Fa cebook), além de desenvolver a comunicação para públicos específi - cos, com produtos como os canais Vamos Contar, IBGE Teen e IBGE 7 a 12, no portal do Instituto; a Loja do IBGE; a Memória Institucional; ações de publicidade voltadas à divulgação dos estudos e pesquisas; e atendimento ao usuário via 0800, Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. e Serviço de Informação ao Cidadão - SIC..

Como resultado do trabalho de elaboração da Política e do seu Plano de Ações, o Comitê verifi cou que não se trata de criar novos canais, mas de tornar a comunicação mais ágil, rápida e clara, utilizando os profi ssionais que integram estrutura do IBGE. Uma pesquisa realizada entre os servidores revelou a preferência por um canal único de comunicação interna. Em 2015, canais como o Boletim Informativo (BI), o Ibgeando e o Infokê foram substituídos pela nova intranet (http://intranet.ibge.gov.br), que concentra todos os esforços de comunicação interna empreendidos pelas Diretorias e Unidades Organizacionais. A participação do IBGE nas redes sociais foi ampliada com a criação de perfi s ofi ciais no Instagram e Youtube, ambos sob a responsabilidade do CDDI.

Neste trabalho, foram agrupadas as responsabilidades nas Unidades Organizacionais já conhecidas. Entretanto, diante de uma possível mudança na estrutura organizacional do IBGE, o Comitê considera fundamental a retomada das discussões sobre o papel da comunicação e a atualização desta Política, com novas responsabilidades.

1. O Plano de Ações foi entregue à direção do IBGE e será discutido no Comitê de Coordenação e Execução de Comunicação Integrada.

© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística